Teste de Perfil Comportamental: 8 Modelos Diferentes Para Utilizar

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook

Atualmente, o teste de perfil comportamental é usado ​​em um grande número de organizações e para diferentes propósitos, desde medir as reações que um candidato pode ter, até tentar definir sua personalidade e, assim, poder medir e quantificar uma ou mais características da pessoa.

Esse teste é, acima de tudo, uma ferramenta que nos permite tomar uma decisão mais apropriada na contratação de colaboradores, especialmente em grandes organizações, onde ocorre um maior índice de rotatividade.

Por esse motivo, para toda e qualquer empresa é de grande importância fazer uma boa seleção, evitando custos desnecessários e perda de qualidade.

Uma das maiores causas de rotatividade nas empresas é a má escolha no momento das contratações, devido a uma avaliação equivocada dos candidatos.

Para isso, existe uma grande variedade de testes que permitem avaliar e analisar o perfil social, emocional, acadêmico, psicológico e comportamental de cada um dos pretendentes às vagas.

Uma maneira de evitar a rotatividade é executando corretamente o processo de recrutamento e seleção, analisando e avaliando seus comportamentos e, assim, conseguir identificar de forma mais precisa, alguns pontos de sua personalidade.

O que é Teste de Perfil Comportamental

É uma ferramenta que permite ao psicólogo ou avaliador examinar os traços psicológicos e de personalidade de uma pessoa. Entende-se que personalidade é um conceito usado com muita frequência e que serve para descrever as características de uma pessoa, a maneira de ser que um indivíduo possui.

Direcionado à psicologia ocupacional, esse teste pode ser administrado a todos os tipos de perfis profissionais, porque avalia as características de uma pessoa, indepéndentemente do tipo de atividade que possa exercer.

Enquanto a entrevista de trabalho avalia o comportamento manifesto, o teste de perfil comportamental aponta para questões mais profundas, fornecendo aos avaliadores um perfil mais global da personalidade.

Ele combinará o perfil ou características de personalidade do candidato com o perfil exigido para o trabalho. Funcionará como um filtro na busca pelo candidato ideal.

O que mede um Teste de Perfil Comportamental

Para conhecer as características de um indivíduo, cada teste de personalidade mede certas características. Um recurso será um conceito ou construto científico que resume os comportamentos que os indivíduos executam em diferentes situações e permite que as pessoas descrevam e prevejam seu comportamento.

Assim, em um teste de perfil comportamental, a mesma característica pode ser nomeada de maneira diferente, dependendo do teste, pois existem modelos diferentes. Os cinco recursos mais comuns tratados neste tipo de teste são:

  • Extroversão / Introversão;
  • Responsabilidade;
  • Abertura para a experiência;
  • Bondade;
  • Neuroticismo.

 

As perguntas desses testes podem ser organizadas de várias maneiras e em escalas diferentes, desde perguntas com duas opções de resposta do tipo verdadeiro / falso, até perguntas com uma escala que varia entre respostas entre muito frequentes e nunca.

Aplicação do Teste de Perfil Comportamental

O processo de recrutamento e seleção tem um grande papel no desempenho organizacional. É necessário valorizar esse momento, pois é quando os recrutadores formam as equipes e se concentram em trazer profissionais comprometidos e motivados para atingirem as metas e objetivos de trabalho.

Durante o processo de seleção, garantir que o profissional contratado seja realmente o indicado para o cargo não é uma tarefa simples, e quando feito de maneira inadequada, pode gerar despesas, frustrações e desvantagens, tanto para os candidatos quanto para a organização

O uso de teste de perfil comportamental nos processos de RH ajuda a ter uma referência mais confiável nos critérios de seleção, atrair talentos relacionados aos perfis que combinam com a organização e, consequentemente, atrair profissionais que se enquadram na vaga.

Com a utilização dessa ferramenta, é possível:

Antecipar o comportamento no trabalho

Os candidatos são avaliados quanto à provável resposta a problemas e desafios, como eles influenciam os outros, como respondem ao ritmo do ambiente e abordam regras e procedimentos.

Essa percepção pode ajudar a entender os pontos fortes naturais que eles trazem consigo, o valor que eles podem adicionar à organização e os comportamentos que provavelmente serão demonstrados.

Identificar pontos fortes e áreas de desenvolvimento

As pessoas que possuem a compreensão de sua própria capacidade, são mais eficazes no local de trabalho. O teste de perfil comportamental fornece informações úteis relacionadas aos pontos fortes e áreas de desenvolvimento de um indivíduo e pode ser usado para ajudar as pessoas a se adaptarem ao ambiente.

Compreendendo as preferências comportamentais naturais de um indivíduo e as que exigem mais esforço, as organizações estarão mais bem equipadas para maximizar sua realização e sucesso na função e sua contribuição para sua organização.

Ajustar para o propósito

Existem diversas versões de teste de perfil comportamental para avaliação de forma justa e eficaz, tanto de novos contratados, quanto de colaboradores já pertencentes à empresa.

A versão de recrutamento fornece um instantâneo de personalidade e estilos preferidos, que são úteis para elaborar as perguntas da entrevista e como uma ferramenta de integração.

A versão de desenvolvimento fornece mais informações sobre as preferências exclusivas de cada pessoa e aborda especificamente suas necessidades e motivadores de desenvolvimento.

 

Exemplos de Teste de Perfil Comportamental

Atualmente, muitos processos de seleção incluem a realização de diferentes testes comportamentais para determinar a aptidão profissional dos candidatos, conhecer sua personalidade e avaliar sua motivação.

Os testes de perfil comportamental mais utilizados, são:

Teste de habilidades cognitivas

A maioria dos empregos hoje exige um nível básico de raciocínio ou capacidade cognitiva para que uma nova contratação seja bem-sucedida.

Na verdade, os cargos atuais exigem a capacidade de analisar diferentes tipos de informações e preencher as lacunas para chegar a uma conclusão que ajude a tomar melhores decisões de negócios.

O teste cognitivo abrange os seguintes tópicos:

  • Raciocínio verbal;
  • Raciocínio lógico;
  • Raciocínio matemático.

 

Teste de habilidades gerais de trabalho

O teste de habilidades básicas mede a atenção aos detalhes, ortografia e outros elementos essenciais à realização de determinadas atividades. Ele é apropriado para cargos administrativos e de gerenciamento, demorando cerca de 25 minutos para ser concluído.

Inclui os seguintes tópicos:

  • Orientação detalhada;
  • Gramática e ortografia;
  • Habilidades matemáticas básicas;
  • Habilidades analíticas.

 

Teste Fit Cultural

O perfil da cultura organizacional foi desenvolvido por O’Reilly, Chatman, e Caldwell em 1991, sugerindo um modelo em que empresas avaliavam 54 valores culturais, podendo estes valores serem mais característicos em uma organização do que em outras.

Quando colaboradores ou candidatos realizavam este teste, os resultados são comparados e alinhados ao perfil da empresa. Neste modelo, os valores representam 7 fatores culturais:

  • Competitividade;
  • Responsabilidade social;
  • Motivação;
  • Inovação;
  • Remuneração;
  • Resultados;
  • Estabilidade.

 

Os resultados são interpretados e os fatores culturais entre candidatos / colaboradores e a empresa são comparados, gerando um índice de ranqueamento para a tomada de decisão.

HBDI – Herrmann Brain Dominance Instrument

Ned Herrmann desenvolveu um modelo de preferências cognitivas de quatro quadrantes e um questionário chamado Herrmann Brain Dominance Instrument (HBDI), que baseia-se na ideia de que uma parte do cérebro é dominante sobre as outras.

De acordo com Herrmann, o cérebro de cada pessoa basicamente tem quatro quadrantes quando se trata do processo de pensar e aprender. As duas metades do cérebro (direita e esquerda) são divididas em uma metade frontal e traseira, formando quatro seções no cérebro.

Cada uma dessas seções ou quadrantes é caracterizada por diferentes estilos de aprendizagem ou pensamento. Dependendo de quais quadrantes o indivíduo mais utiliza, seus processos de aprendizado e raciocínio podem ser significativamente diferentes.

Os quatro hemisférios, são:

  • A: hemisfério cerebral esquerdo – analítico;
  • B: sistema límbico esquerdo – sequencial;
  • C: sistema límbico direito – interpessoal;
  • D: hemisfério cerebral direito – imaginativo.

 

Metodologia Big Five

Sua personalidade é exclusiva e uma parte importante de quem você é. Inclui suas preferências, maneirismos e comportamentos. Juntos, estes elementos desempenham um papel influente em suas amizades, relacionamentos, carreira e hobbies.

O modelo Big Five de personalidade, também chamado de Modelo de Cinco Fatores representa cinco principais traços de personalidade. São eles:

  • Conscientiousness – conscienciosidade;
  • Agreeableness – Agradabilidade;
  • Neuroticism – Neuroticismo;
  • Openness – Abertura;
  • Extraversion/Extroversion – Extroversão.

 

Uma versão popular deste teste é conhecida como inventário Big Five. Esse método analisa sua resposta para cerca de 50 declarações ou frases curtas.

Você será solicitado a concordar ou discordar, em uma escala de 1 a 5, para cada frase. Com base em suas respostas, seus resultados mostrarão onde você está em um espectro para cada característica. Por exemplo, você pode pontuar alto em conscienciosidade e baixo em extroversão.

Como a metodologia Big Five pode ajudar sua empresa?

Pessoas extrovertidas se sentem melhor quando trabalham diretamente com outras pessoas, porque é assim que elas recarregam suas energias. Aqueles com grande simpatia podem considerar mais difícil trabalhar em ambientes agressivos e negociadores.

Colocar as pessoas em seu ambiente ideal de trabalho pode fazer uma grande diferença na produtividade. Quando esta combinação é possível, que pode ser analisada por ocasião do recrutamento e seleção, melhor será o desempenho do  indivíduo na organização.

Metodologia DISC

O Dr. William Moulton Marston foi o criador da metodologia DISC, na década de 1920. Como pesquisador, ele procurava identificar traços e comportamentos previsíveis de pessoas comuns em diferentes ambientes.

Os estilos DISC são uma combinação de quatro tipos de personalidade comportamental que Marston representou em um círculo dividido em quatro partes, cada uma com cor específica e catalogou da seguinte forma:

  •  Dominant (vermelho): Dominância
  •  Influence (amarelo): Influência
  •  Steadiness (verde): Estabilidade
  • Compliance (azul): Conformidade

 

DISC mede suas tendências e preferências e seus padrões de comportamento. Não mede inteligência, aptidão, saúde mental ou valores. Os perfis DISC descrevem o comportamento humano em várias situações.

Por exemplo, o questionário DISC pergunta sobre como você responde aos desafios, como você influencia os outros, como você responde às regras e procedimentos e sobre o seu ritmo preferido de atividade. Não mede todas as dimensões da sua personalidade.

Metodologia STAR

A técnica de entrevista STAR oferece um formato simples que você pode usar para responder a perguntas sobre entrevista comportamental. É solicitado que você forneça um exemplo real de como lidou com um determinado tipo de situação no trabalho, no passado.

Essas perguntas são fáceis de reconhecer. Geralmente possuem o seguinte formato:

  • Conte-me sobre um momento em que …;
  • O que você faz quando…;
  • Você já…;
  • Me dê um exemplo de …;
  • Descreva um…;

 

Este teste de perfil comportamental é útil porque fornece uma estrutura simples para ajudar um candidato a contar uma história significativa sobre uma experiência de trabalho anterior.

STAR é um acrônimo que significa:

  • Situation – Situação: defina a cena e forneça os detalhes necessários do seu exemplo;
  • Task – Tarefa: descreva qual foi sua responsabilidade nessa situação;
  • Action – Ação: explique exatamente o que você fez para resolver o problema;
  • Result – Resultado: compartilhe quais resultados suas ações alcançaram.

 

Com essa metodologia é possível acompanhar, mas também determinar, com base na resposta, quão bem o candidato pode se encaixar no trabalho que está pretendendo.

Metodologia HOGAN

Robert Hogan contribuiu para o desenvolvimento da teoria sócio-analítica, que sustenta que o núcleo da personalidade é baseado em adaptações evolutivas.

Os humanos, nessa visão, sempre vivem em grupos e os grupos sempre demonstram hierarquias de status. Isso, por sua vez, leva a mais duas generalizações: as pessoas são motivadas a conviver com outros membros do grupo, mas também a progredir, para aproveitar os pré-requisitos de status.

A metodologia Hogan defende que as ferramentas de personalidade devem ser avaliadas em termos de quão bem as personalidades predizem o comportamento no trabalho e nos relacionamentos.

Hogan Inventário de Personalidade (HPI)

Descreve qualidades normais, ou do lado bom. Qualidades que descrevem como nos relacionamos com os outros quando estamos no nosso melhor.

Quer o seu objetivo seja contratar ou desenvolver líderes mais fortes, a avaliação da personalidade normal dá-lhe informações valiosas sobre como as pessoas trabalham, como lideram e quão bem sucedidas elas serão.

Hogan Pesquisa de Desenvolvimento (HDS)

Descreve o lado sombrio da personalidade. Qualidades que emergem em tempos de crescente tensão e podem atrapalhar relacionamentos, prejudicar reputações e interferir nas chances de sucesso das pessoas.

Ao fazer este tipo de avaliação, é possível reconhecer e atenuar os riscos de desempenho, antes que eles se tornem um problema.

Motivos, Valores, Inventário de Preferências (MVPI)

Descrevem personalidade internas. Os principais objetivos, valores, motivadores e interesses que determinam o que desejamos e nos esforçamos para alcançar.

Esta avaliação ajuda a entender o que motiva os candidatos a serem bem-sucedidos e em que tipo de cargo e em qual ambiente eles serão mais produtivos.

Hogan Inventário de Raciocínio de Negócios (HBRI)

Descreve o estilo de raciocínio. A capacidade de avaliar conjuntos de dados, tomar decisões, resolver problemas e evitar repetir erros do passado. Ao avaliar o estilo de raciocínio, é possível identificar o estilo de solução de problemas dos candidatos, compreender sua capacidade e reconhecer áreas para desenvolvimento.

Julgamento

A avaliação de julgamento combina capacidade cognitiva, personalidade do lado obscuro e brilhante e valores para medir o estilo de processamento de informações dos participantes, a abordagem de tomada de decisão, estilo de tomada de decisão, reações ao feedback e abertura para feedback e coaching.

O bom senso envolve estar disposto a reconhecer e consertar más decisões e aprender com a experiência.

Não vá embora! Temos muito mais artigos como este.

O que podemos fazer
para melhorar sua gestão?

Clique no botão abaixo que teremos o prazer em ajudá-lo.

Contato

    RJ: (21) 3005.4074

    DF: (61) 2626.2705

    BA: (71) 2626.1205

    MG: (31) 2626.9127

    PR: (41) 2626.1267

    RS: (51) 2626.3109

Qual Solução você gostaria?