Análise Comportamental: Quais as características do Perfil Emocional?

Curioso para saber conhecer as características do perfil Emocional?

Embora o processo de recrutamento tradicional seja eficaz de várias maneiras, ele não conta toda a história sobre um candidato.

É por isso que muitas organizações agora estão usando a Análise Comportamental para avaliar se os candidatos têm os traços de personalidade, bem como as habilidades, que uma função exige.

A análise comportamental pode preencher as lacunas que os métodos tradicionais de recrutamento deixam em aberto.

Por exemplo, um currículo e uma entrevista presencial podem garantir que um candidato é adequadamente qualificado, suficientemente experiente e bem apresentado.

No entanto, eles não podem destacar a atitude de um candidato em relação ao confronto ou sua capacidade de influenciar as principais partes interessadas.

A análise comportamental pode fornecer muitos insights e ajudá-lo a tomar melhores decisões de contratação, planejar o aprendizado e o desenvolvimento de novos colaboradores e construir uma equipe bem equilibrada.

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

Adote Testes de Análise Comportamental

As organizações têm usado historicamente os testes de capacidade cognitiva como sua principal ferramenta psicológica ao contratar.

Mas agora há evidências convincentes de que a análise comportamental permite que as organizações construam equipes mais sustentáveis, bem-sucedidas e dinâmicas.

Muitas empresas não consideraram esse método antes porque o processo de recrutamento se concentrou em conjuntos de habilidades técnicas básicas e entrevistas com foco nas competências.

No entanto, a adoção de ferramentas de análise comportamental e a aplicação dos conceitos em sua equipe existente lhe dará maior conhecimento sobre os indivíduos e o ajudará a tomar decisões informadas na hora de recrutar e promover talentos.

Ao definir os requisitos de um cargo vago em sua equipe e preparar uma descrição do trabalho, considere também os pontos fortes comportamentais, além das habilidades técnicas e experiência.

Ao considerar esses aspectos desde o início, você estará em melhor posição para avaliar os candidatos em todos os seus critérios e recrutar o melhor.

Ao fazer isso, é importante não pensar apenas em substituir os comportamentos do ex-ocupante da função, mesmo que seja você.

Trata-se de identificar a melhor combinação de comportamentos para atender as necessidades do cargo e da organização.

Lembre-se de que uma equipe bem-sucedida geralmente é completa em todos os aspectos, então isso pode significar que você precisa de alguém com um perfil diferente daqueles que você já possui.

Características do Perfil Emocional – Análise Comportamental

Não importa quão pequena ou grande seja sua equipe, dedique um tempo para explorar as oportunidades e os benefícios que a análise comportamental oferece.

Quer você aplique no desenvolvimento de equipe ou para melhorar seus processos de recrutamento, esta é uma ferramenta poderosa.

Na análise comportamental são identificados alguns tipos de perfis, sendo um deles o perfil emocional.

Neste artigo, você irá conhecer mais sobre esse perfil. Talvez você mesmo se reconheça nele, o que pode ajudá-lo no se autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

Os indivíduos que possuem o perfil emocional mais dominante apresentam certas características, como:

Controle emocional elevado

Todos estamos expostos a estímulos que podem provocar diversas emoções ao longo do dia.

Se reagirmos de forma inadequada ou extrema a esses estímulos, isso pode ter consequências negativas em nossa capacidade de nos encaixar bem em um ambiente social.

Portanto, todos nós precisamos exercer algum nível de controle emocional quase o tempo todo.

Indivíduos com perfil emocional possuem essa capacidade mais desenvolvida. Sendo assim:

  • Ajuda-os a lidar com eventos problemáticos e situações difíceis, chegando a soluções razoáveis.
  • Permite que identifiquem melhor suas emoções e aprendam a lidar com elas.
  • Possuem maior controle dos seus sentimentos em vez de deixar que esses sentimentos os dominem.
  • Reagem de forma adequada e segura em situações perigosas.
  • Aumentam seu desempenho em áreas da vida pessoal e trabalho.

 

Inteligência emocional bem desenvolvida

A inteligência emocional, também conhecida como quociente emocional ou QE, é a capacidade de entender, usar e gerenciar suas próprias emoções de maneira positiva para aliviar o estresse, comunicar-se de forma eficaz, ter empatia com os outros, superar desafios e desarmar conflitos.

Pessoas com inteligência emocional são capazes de controlar comportamentos impulsivos, gerenciar suas emoções de maneira saudável, tomar iniciativa, cumprir compromissos e se adaptar às mudanças nas circunstâncias.

Também possuem maior autoconsciência, reconhecendo suas próprias emoções e o quanto elas afetam seus pensamentos e comportamentos.

São mais empáticos, entendendo as necessidades e preocupações das outras pessoas, captando sinais emocionais e sentindo-se à vontade socialmente, pois reconhecem a dinâmica de poder em um grupo ou organização.

Sabem como desenvolver e manter bons relacionamentos, se comunicar com clareza, inspirar e influenciar os outros, trabalhar bem em equipe e gerenciar conflitos.

Posicionamento mais positivo em relação à vida

Indivíduos com perfil emocional não esperam que os eventos da vida aconteçam do jeito que querem para serem mais positivos. Ao invés disso:

Pessoas positivas não confundem desistir com deixar ir

Em vez de se apegar a ideias, crenças e até pessoas que não são mais saudáveis para elas, confiam em seu julgamento para liberar as forças negativas de suas vidas, especialmente em termos de relacionamentos.

Pessoas positivas não têm apenas um bom dia

Elas fazem o dia ser bom. Esperar, esperar e desejar raramente têm lugar no vocabulário dos indivíduos positivos. Em vez disso, eles usam palavras fortes que são proativas e não reativas.

A passividade leva à falta de envolvimento. As pessoas positivas se envolvem muito na construção de suas vidas.

Elas trabalham para fazer mudanças e sentirem melhor em tempos difíceis, em vez de desejar que seus sentimentos desapareçam.

Para as pessoas positivas, o passado fica no passado

Elas não passam muito tempo ansiando pelos bons e velhos tempos porque estão muito ocupadas criando novas memórias no presente.

Os impulsos negativos do passado são usados não para autoflagelação ou arrependimento improdutivo.

Elas usam as lições aprendidas como trampolins para um futuro melhor.

Possuem maior gratidão

Reconhecem que outras pessoas – ou até poderes superiores, se têm uma mentalidade espiritual – lhes deram muitos presentes, grandes e pequenos, ajudando a alcançar o bem em suas vidas.

A gratidão lhes encoraja não apenas a apreciar esses presentes, mas também a retribuí-los. É um sentimento que fortalece seus relacionamentos.

Mantêm o foco em sua capacidade

Os indivíduos otimistas não concentram sua atenção naquilo que não podem fazer, mas sim no que são capazes de realizar.

Eles não se enganam em pensar que existe uma solução perfeita para cada problema e estão confiantes de que existem muitas soluções e possibilidades.

Não têm medo de tentar novas soluções para problemas antigos, em vez de ficarem esperando que as coisas sejam diferentes desta vez.

As pessoas positivas não permitem que seus medos interfiram em suas vidas

Elas sabem que aqueles que são definidos e puxados para trás por seus medos nunca realmente vivem uma vida plena.

São cautelosas, mas não permitem que o medo as impeça de tentar coisas novas. Percebem que mesmo os fracassos são passos necessários para uma vida bem-sucedida.

Elas têm confiança de que podem se recuperar quando são derrubadas por eventos da vida ou por seus próprios erros, devido a uma forte crença em sua resiliência pessoal.

Pessoas positivas são ótimas comunicadoras

Elas evitam trocas críticas e raivosas, e não permitem que a explosão de outra pessoa lhes dê uma razão para reagir da mesma forma.

Pessoas positivas têm plena consciência de seus momentos bons ou ruins

Um dos equívocos mais comuns sobre pessoas positivas é que, para ser positivo, você deve estar sempre feliz.

Isso não pode estar mais longe da verdade. Qualquer um que tenha alguma profundidade certamente não é feliz o tempo todo.

Estar triste, zangado, desapontado são emoções essenciais na vida.

As pessoas positivas não fogem da gama de emoções e aceitam que parte do processo de cura é permitir-se experimentar todos os tipos de sentimentos, não apenas os felizes.

Uma pessoa positiva sempre mantém a esperança de que há luz no fim do túnel.

O Perfil Emocional possui mais autoconhecimento

Indivíduos com perfil emocional mais desenvolvido conhecem melhor seu estado emocional, traços de personalidade, relacionamentos, padrões comportamentais, opiniões, crenças, valores, necessidades, objetivos, preferências e identidade social.

Portanto:

Ouvem mais do que falam

Elas sabem que ouvir de verdade pode ser algo surpreendentemente difícil de realizar, muito menos de se tornar um hábito.

Entendem que a chave para obter uma autoconsciência significativa por meio da escuta é gerenciar seus próprios pensamentos durante uma conversa.

Geralmente quando ouvimos, formulamos nossas próprias ideias e prestamos atenção apenas na metade da conversa.

Pessoas com perfil emocional praticam não ouvir a si mesmas durante os diálogos, escutando de forma profunda e genuína.

São curiosas sobre suas próprias mentes

Por serem mais autoconscientes têm curiosidade sobre suas próprias mentes e mundo interior. Por exemplo:

  • Elas acham curioso que a culpa tenha sido a primeira emoção que experimentaram, em vez de raiva ou medo, depois de serem cortadas no trânsito.
  • Elas percebem um padrão de pensamento pessimista em certos contextos e otimismo em outros.
  • Elas se perguntam sobre as crenças abrangentes que motivam seus comportamentos.

 

O truque para cultivar a auto curiosidade é perceber que todos nós somos naturalmente curiosos – inclusive sobre nós mesmos – mas para muitas pessoas, essa curiosidade inata foi suprimida por um hábito concorrente de autocrítica.

É difícil ser curioso sobre si mesmo quando você está constantemente se julgando.

Se você quiser aliviar a atitude excessivamente crítica em relação a sua própria mente e permitir que sua curiosidade natural surja, pratique ser mais gentil consigo mesmo.

Observe seus hábitos de conversa interna e reformule sua conversa interior em termos mais gentis e compassivos.

Isso não significa tornar-se irracionalmente positivo e ingênuo. É sobre tratar a si mesmo da mesma forma que trataria um bom amigo: com gentileza e honestidade.

Elas procuram pontos cegos emocionais

Todos nós temos pontos cegos emocionais, partes de nossas vidas que, por serem especialmente dolorosas, tendemos a ignorar.

Muitas vezes, nós os ignoramos por tanto tempo que nem sabemos que são pontos cegos.

Pode ser assustador até mesmo reconhecer que você tem pontos cegos emocionais, muito menos ter coragem de enfrentá-los e investigá-los.

Pessoas com perfil emocional possuem maiores habilidades de se reconhecerem.

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

Elas pedem feedback e aceitam bem

Sabem que muitas vezes a melhor maneira de serem mais objetivo sobre si mesmos é através das lentes de outras pessoas.

Se você quer se ver pelos olhos de outras pessoas, você deve perguntar. É simples assim.

A Análise Comportamental é uma ótima ferramenta para avaliar e identificar as configurações comportamentais “padrão” de uma pessoa.

Se aplicada corretamente, pode melhorar a autoconsciência dos colaboradores, seus relacionamentos no local de trabalho e fora dele, além de ser imprescindível nos novos processos de recrutamento e seleção.

Planilha Gratuita

Controle o Desempenho dos Colaboradores de Forma Prática, Fácil e Eficiente!

Insira seu MELHOR E-MAIL abaixo e receba a planilha agora mesmo, de forma gratuita.