Você é Workaholic? Cuidados com os Sinais de Alerta

Você sabe o que é Workaholic? Embora “workaholism” tenha sido estudado por quase 45 anos, o mundo digital de hoje realmente adiciona uma nova dimensão ao conceito de vício em trabalho.

A tecnologia como smartphones, laptops e tablets, oferece oportunidades de trabalhar em qualquer lugar a qualquer hora e, para algumas pessoas, isso significa trabalhar o tempo todo.

A capacidade de levar trabalho para casa confunde a linha entre trabalho e lazer, pois muitas pessoas se sentem compelidas a continuar trabalhando muito depois do horário oficial de encerramento.

Muitas vezes, há uma expectativa de que as pessoas estarão disponíveis durante a noite, fins de semana e até mesmo férias.

Ambientes de trabalho de alta pressão, prazos que se aproximam rapidamente e um mundo acelerado significam mais horas de trabalho para a maioria das pessoas, mas para os empreendedores, desligar-se do trabalho pode ser especialmente difícil.

Afinal, perder uma chamada importante ou não responder a um e-mail rápido o suficiente pode significar perda de receita.

A expressão “tempo é dinheiro” faz com que as pessoas pensem duas vezes antes de passar uma noite relaxante com a família ou desfrutar de momentos de lazer com os amigos.

Tornou-se um problema tão grande que o workaholism foi denominado “o vício deste século”.

Então, quando nossa disposição de estar constantemente disponível ultrapassa o limite para nos tornarmos workaholic?

A maioria dos pesquisadores define um workaholic como uma pessoa que trabalha excessivamente e compulsivamente e é incapaz de se desligar do trabalho.

Mas até agora, não houve uma maneira definitiva de diferenciar um “trabalhador” de um “workaholic”.

Workaholics em potencial

Existem alguns indicadores de potencial workaholism. Eles podem ajudá-lo a perceber se você está chegando perto do ponto em que o trabalho deixou de ser um meio para um fim e se tornou um fim em si.

Nenhuma dessas ações por si só indica workaholism. Porém, quanto mais indicadores parecem estar presentes em sua vida, mais provável será que o papel do trabalho esteja ficando fora de controle.

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

Você passa mais tempo no trabalho do que em qualquer outro lugar

São 168 horas semanais, e um trabalho de tempo integral deveria ocupar cerca de 40 delas, mais ou menos. Isso é apenas cerca de 24% da sua semana!

Se sua porcentagem de trabalho for muito maior do que isso – e você está dizendo não a outras coisas como eventos importantes, sono, recados ou tempo com sua família para que possa trabalhar mais – pode haver um problema.

Você leva trabalho para casa

“Vou terminar algumas coisas em casa” pode facilmente se transformar em outras três horas de trabalho.

Pode haver momentos ao longo de sua carreira em que você realmente precise se apressar e concluir seu projeto. Mas não deve se tornar um hábito.

E hoje em dia, é mais fácil do que nunca verificar constantemente seus e-mails e mensagens de trabalho de seu telefone, mesmo se você estiver tentando fazer algo divertido.

Então, o hábito se torna ainda mais difícil de quebrar.

Você trabalha para evitar sentimentos desagradáveis

Pode parecer que depressão, ansiedade, solidão, conflitos não resolvidos e outros sentimentos estressantes podem ser evitados ficando até tarde trabalhando, o que pode fazer com que trabalhar horas extras comece a parecer muito atraente.

Quando você “deixa seus problemas em casa”, é tentador evitar voltar lá para enfrentá-los novamente.

Mas a verdade é que esses problemas não ficam apenas na sua casa de qualquer maneira. Você ainda vai sentir os efeitos negativos no trabalho.

Portanto, é melhor lidar com essas questões de maneira direta e saudável, conversando sobre elas com alguém ou consultando um especialista, em vez de tentar abafá-las e escapar trabalhando mais.

Isso não é sustentável e vai realmente prejudicar sua saúde.

Outro tipo de sentimento difícil que você pode estar tentando evitar é o sentimento de fracasso.

Aqui existe um padrão comum: o trabalho fica estressante e agitado. Você não quer admitir que não pode terminar tudo sozinho.

Você não pede ajuda porque está se comparando a seus colegas de trabalho que nunca pedem ajuda.

O trabalho se acumula, e a única maneira de fazer tudo a tempo é trabalhando em horas excessivas.

Na verdade, admitir que você não pode fazer tudo é muito saudável. Não significa que você falhou. Significa que você é um ser humano.

Você trabalha para sentir sentimentos positivos

Uma das coisas mais perigosas sobre a compulsão por trabalho é que geralmente ela é recompensada.

Quando as pessoas veem você trabalhando até tarde, podem dizer coisas como “ela é tão diligente” ou “ele é um verdadeiro parceiro de equipe”, e qualquer pessoa gostaria de ouvir isso.

Mas há um lado negativo nessas afirmações, e é um problema quando sua identidade se envolve em seu trabalho.

Talvez você queira que os outros pensem que você é o melhor em seu trabalho, então se esforça para tentar agradá-los e obter o reconhecimento que necessita.

O feedback positivo pode lhe dar uma injeção de dopamina, da mesma forma que alguém que gosta de sua foto nas redes sociais faz você se sentir feliz, o que pode ser altamente viciante.

Você dificilmente faz uma pausa

Não se trata apenas de férias. Talvez já faça um tempo desde que você realmente fez uma pausa para o almoço.

Muitas vezes você pode ser encontrado comendo em sua mesa, mesmo que os funcionários de sua empresa sejam incentivados a se afastar do trabalho para recarregar suas energias por um tempo.

Talvez seu tempo de folga remunerado geralmente não seja utilizado ano após ano, e você tenha dificuldade em ficar em casa mesmo quando está doente.

Você fica estressado quando não está trabalhando

Uma das razões pelas quais você parece não conseguir fazer uma pausa é porque, quando você tenta, não consegue parar de pensar no trabalho.

Você pode relaxar um pouco, mas então sua mente vagueia para todas as tarefas inacabadas ou para a montanha de coisas que você poderia realizar se… trabalhasse um pouco mais.

Esses pensamentos fazem você se sentir estressado, e a única coisa que o faz se sentir melhor é fazer algo “produtivo”.

Na realidade, a qualidade do seu trabalho e sua produtividade diminuem se você não parar para descansar e recarregar.

Você não gosta de ser chamado de workaholic

Amigos, familiares e até mesmo seus colegas de trabalho já lhe disseram que seus hábitos de trabalho são um pouco extremos e que sentem falta de você por perto.

Eles podem até ter usado a palavra workaholic para descrever você. Mas não é como você se descreve.

Você não é um workaholic. Você é apenas um trabalhador esforçado.

Os perigos de ser um workaholic

Você se sente bem quando alguém o chama de “workaholic”? Provavelmente sim, pois é natural gostar de ser elogiado pelos outros.

Temos a tendência de usar o título de “workaholic” como uma medalha de honra, pois quem é viciado no trabalho é visto como um indivíduo trabalhador.

Embora alguns CEOs e gerentes possam se sentir secretamente felizes quando contratam alguém que está disposto a trabalhar todas as horas do dia e da noite, no longo prazo, isso prejudica as empresas – e os indivíduos.

As pessoas que trabalham mais de 50 horas por semana provavelmente sofrerão consequências em sua saúde física e mental.

A incapacidade de se desligar do trabalho pode inicialmente parecer resultar em aumento de produtividade.

Com o tempo, entretanto, a produtividade diminui e os relacionamentos se rompem. O estresse tem efeito cumulativo e, eventualmente, o vício do trabalho pode aumentar os riscos à saúde e até contribuir para a morte prematura.

Trabalhar muitas horas também configura uma dinâmica interessante. Quanto mais as pessoas trabalham, mais dinheiro elas ganham.

Mas as horas mais longas reduzem a quantidade de tempo de lazer disponível para aproveitar e gastar parte desse dinheiro.

Mesmo sem perceber, a vida pode rapidamente se tornar apenas trabalho e nenhuma diversão, se você não tomar cuidado.

As pessoas costumam confundir workaholism com engajamento no trabalho ou dedicação ao trabalho.

No entanto, os workaholics não têm entusiasmo e paixão pelo trabalho. Em vez disso, eles possuem sentimentos de compulsão.

Uma das principais diferenças entre os dois é a motivação para trabalhar. Os workaholics são movidos por sua compulsão interna para trabalhar, enquanto os trabalhadores engajados são motivados por considerarem intrinsecamente prazeroso trabalhar.

Os workaholics tendem a trabalhar por longas horas, mesmo quando o trabalho é fútil e desnecessário.

Além disso, seus pensamentos estão sempre relacionados ao trabalho.

Então, é essencial perceber que ser apaixonado pelo trabalho é absolutamente diferente de ser viciado nele.

Como lidar com o workaholism?

É preciso ser rigoroso com os limites de tempo de trabalho. Se você sente que está caminhando em direção ao workaholism, precisa refletir e tentar encontrar um equilíbrio mais saudável entre vida profissional e pessoal.

Isso pode ser feito reformulando a relação com seu trabalho.

Os workaholics são conhecidos por sua corrida contra o tempo. No entanto, você pode tirar proveito disso, parando e iniciando o trabalho no mesmo horário todos os dias.

Além disso, também é possível colocar lembretes para fazer pequenos intervalos. Isso ajudaria a relaxar e, então, o retorno ao trabalho seria com maior entusiasmo.

Adicionar o autocuidado a sua rotina é outra forma de lidar com esse vício, pois ao se conceder tempo, passaria a trabalhar para viver ao invés de viver para trabalhar.

O autocuidado ajuda a aprimorar a saúde física e mental, levando a uma melhor produtividade e maior eficiência no trabalho.

Ter um registro diário é uma parte do autocuidado que ajuda a lidar com esse tipo de vício. Os workaholics tendem a se distrair de seus problemas ou evitá-los, portanto, fazer um diário pode ser uma boa maneira de abordar questões pessoais e ao mesmo tempo desabafar.

Planejar o dia também pode ser benéfico. Ter um plano simples de seguir é uma forma eficaz de reduzir as tendências ao workaholism.

Crie uma rotina que inclua tempo para ficar com seus amigos ou família, ler um livro, assistir TV, ir à academia, etc.

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

Cuide-se!

Busque a saúde em todas as áreas da vida. Dê alguns passos práticos para ser saudável de várias maneiras, não apenas no trabalho.

Certifique-se de comer bem, beber água o suficiente, dormir o suficiente e permanecer ativo, especialmente se você tiver um trabalho sedentário.

E se a compulsão por trabalho parece um problema maior do que você é capaz de lidar sozinho, procure ajuda, consulte um terapeuta, por exemplo.

Ele pode ajudá-lo a explicar por que você está tendo dificuldades com isso e fornecer as ferramentas de que precisa para melhorar.

Ele também pode ajudá-lo a processar todas as emoções difíceis que você está evitando enfrentar, substituindo por excesso de trabalho.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook

Não vá embora! Veja nossos Artigos mais Recentes:

O que podemos fazer
para melhorar sua gestão?

Clique no botão abaixo que teremos o prazer em ajudá-lo.