Learning Organization: Promova Esta Cultura na Sua Empresa

Com uma nova ênfase nos programas de aprendizagem e desenvolvimento, é fácil focar no aprendizado individual.

Esta pode ser uma situação comum: suas vendas estagnaram nos últimos dois anos, porque você ainda está fazendo negócios da mesma forma que fazia quando abriu as portas pela primeira vez, há vinte anos.

Você se reconhece neste panorama? Então, falta alguma coisa.

As ideias e processos sofisticados de que você precisa para injetar um pouco de vida em seu negócio podem ser resumidos em duas palavras: Learning Organization – organização de aprendizado.

Mas o que é aprendizado organizacional e por que sua empresa precisa fazer isso?

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

O que é Learning Organization?

Learning Organization é uma palavra da moda usada para descrever o processo de transferência de conhecimento dentro de uma organização.

À medida que sua empresa ganha experiência, ela deve melhorar com o tempo. Você, sua equipe e sua organização devem criar uma ampla base de conhecimento durante esse período, cobrindo todos e quaisquer tópicos que possam melhorar a maneira como você faz negócios.

Por exemplo, você deve aprender mais sobre seu cliente ideal ou criar processos mais eficientes para administrar seu negócio.

Em geral, os especialistas falam sobre quatro tipos diferentes de conhecimento que existem e crescem dentro de uma organização.

Eles os dividem em “comunidades” de aprendizagem:

  • Individual
  • Grupo
  • Organizacional
  • Interorganizacional

 

Aprendizagem Individual

Obviamente, esta é a menor comunidade de aprendizagem – uma comunidade de apenas um.

Quando um trabalhador individual aprende novas habilidades ou ideias, a produtividade e o desempenho geralmente melhoram.

A fim de maximizar o benefício desse aprendizado individual para a organização, o trabalhador que aprende a nova habilidade deve compartilhá-la com os colegas de trabalho.

Caso contrário, essa habilidade fica restrita ao trabalhador. Se o funcionário muda para outro cargo ou empresa, o conhecimento segue com ele e a organização deixa de usufruir daquele novo conhecimento.

Aprendizagem em Grupo

Grupos, ou equipes de funcionários, também podem aprender novas habilidades juntos.

Quando as pessoas passam a maior parte do tempo trabalhando em uma equipe com colegas de trabalho específicos, essas equipes tendem a se coordenar de forma que aprendam como um grupo.

Os membros do grupo desenvolvem algo que os psicólogos chamam de “consciência psicossocial”.

Isso significa que cada pessoa se percebe como parte do grupo, e as ações de um membro do grupo afetam o grupo como um todo.

Um bom exemplo é uma equipe de cirurgiões. Geralmente em casos mais graves, todos contribuem com ideias e soluções e trabalham juntos na cirurgia como uma equipe.

Se um dos médicos tem experiência com um problema específico, ele compartilha com os demais, de modo que toda a equipe agora tem essa experiência, não apenas aquele médico.

Aprendizagem organizacional

Tecnicamente, todas essas quatro comunidades de aprendizagem contribuem para a organização como um todo.

Mas esse tipo recebe sua própria designação especial. A aprendizagem organizacional é o processo da organização de adquirir conhecimento relacionado à sua função e usar esse conhecimento para se adaptar a um ambiente em mudança e aumentar a eficiência.

A organização como um todo precisa aprender a se adaptar para ter sucesso a longo prazo.

Um ótimo exemplo de empresa que emprega o aprendizado organizacional é a Toyota. Esta empresa vê cada problema como uma oportunidade para identificar as causas raízes e desenvolver contramedidas.

Eles usam um método chamado “os cinco porquês”. Funciona da seguinte maneira:

  • Há uma poça de óleo no chão. Então, limpe poça.
  • POR QUE há uma poça de óleo no chão? Porque a máquina está vazando óleo. Então, conserte a máquina.
  • POR QUE a máquina está vazando óleo? Porque a junta está deteriorada. Então, substitua a gaxeta.
  • POR QUE a gaxeta se deteriorou? Porque compramos juntas de qualidade inferior. Então, encomende juntas diferentes da próxima vez.
  • POR QUE compramos essas juntas? Porque conseguimos um bom preço por elas. Então, altere as diretrizes de compra.
  • POR QUE escolhemos juntas com base no preço em vez da qualidade? Porque avaliamos os agentes de compras com base na economia de custos de curto prazo. Então, altere nossos critérios de avaliação.

 

Você pode observar que a organização como um todo aprendeu com essa experiência. Os gerentes individuais podem ter sido as pessoas a perguntar esses “PORQUES”, mas eles transferiram o conhecimento para sua organização mudando políticas e procedimentos com base no que aprenderam.

Aprendizagem Interorganizacional

Esse é o tipo mais amplo de Learning Organization e é mais comum em franquias ou grandes empresas.

Por exemplo, uma franquia pode aprender como operar sua loja estudando o modelo de negócios da franquia.

O que é uma cultura de Learning Organization?

Uma cultura organizacional de aprendizagem é uma estrutura corporativa na qual os funcionários não apenas podem continuar expandindo seus conhecimentos, habilidades e oportunidades para inovar, mas também são incentivados a fazê-lo.

Peter Senge, o fundador da estrutura do sistema da organização de aprendizado, divide este sistema em cinco dimensões, também chamadas de pilares, que são:

Sistemas a pensar

O pensamento sistêmico é uma mentalidade que reconhece uma organização como um sistema integrado a sistemas complexos menores.

Por exemplo, se você vê seu local de trabalho como um sistema, os departamentos, equipes e indivíduos que o constituem são todos componentes interconectados.

A tecnologia, os processos e os espaços físicos em que as pessoas trabalham também fazem parte desse sistema, e alterar qualquer dessas partes tem um impacto sobre seus componentes.

Para entender como os diferentes componentes afetam uns aos outros, vejamos o exemplo da mudança para o trabalho remoto, em que empresas que antes não operavam fora dos seus espaços físicos, mudaram seus ambientes de trabalho.

Essa mudança interfere na experiência do funcionário, de forma negativa ou positiva, dependendo de cada pessoa.

O trabalho remoto mudou a forma como os indivíduos e equipes colaboram, mudou processos e políticas que eram baseados em equipes trabalhando juntas em um determinado local e mudou as formas e frequências com que as pessoas usam diferentes tecnologias.

Reconhecer as maneiras pelas quais as diferentes partes de um grande sistema afetam umas às outras ajuda as organizações a identificar as barreiras à mudança, fortalecer e construir conexões e, por fim, criar um ambiente que conduza ao aprendizado.

Domínio Pessoal

As organizações que investem no domínio pessoal fornecem aos funcionários os meios para se tornarem donos de seu conhecimento por meio de educação continuada e oportunidades de desenvolvimento de habilidades.

O domínio pessoal não envolve apenas os funcionários recebendo grandes quantidades de novas informações como se estivessem estudando para um teste. Envolve expandir a capacidade de produzir resultados.

Em outras palavras, os funcionários devem ser capazes de aplicar o que aprenderam em seu trabalho.

O domínio pessoal não só pode aumentar a satisfação no trabalho, mas também pode aumentar a produtividade e aumentar a inteligência coletiva da organização.

Modelos mentais

Os modelos mentais são estruturas de pensamento que as pessoas podem usar para entender conceitos e tomar decisões.

Um modelo mental é uma visualização clara e concisa que descreve o funcionamento de algo, neste caso, como uma organização define sua proposta de valor, abraça a mudança e avança a si mesma.

Conexões e oportunidades são identificadas, a complexidade é reduzida e a importância e relevância do valor são criadas.

Os modelos mentais ajudam as pessoas a descobrir o que não sabem e sobre o que podem estar fazendo suposições, para que possam aumentar sua base de conhecimento e tomar decisões informadas.

Learning Organization: Construindo uma visão compartilhada

Este pilar envolve o uso de diálogo, entusiasmo e compromisso para impulsionar a ação, em vez de ditar sem contexto.

A visão compartilhada de uma organização não é algo desenvolvido pela equipe de liderança isoladamente e transmitido ao restante da organização.

Deve ser desenvolvido por pessoas em toda a organização com base em interesses e objetivos comuns.

É importante ter em mente que uma visão compartilhada irá evoluir naturalmente com o tempo.

Todos devem ter acesso a essa visão, discutindo com as equipes e fazendo alterações à medida que surgem novas informações e perspectivas.

Aprendizagem em equipe

O aprendizado em equipe não envolve apenas grupos de funcionários sentados em sessões de treinamento juntos.

Exige que as equipes usem colaboração e criatividade mútua, em vez de pensamento de grupo para atingir os objetivos. Discussão e diálogo são dois componentes-chave do aprendizado em equipe.

Em outras palavras, cada membro da equipe deve ter a oportunidade de contribuir com sua perspectiva sobre um desafio ou problema que o grupo está tentando resolver.

Todos também devem ser capazes de fazer perguntas e fornecer contexto e ideias adicionais em relação às perspectivas que já foram compartilhadas.

Isso permite que os membros da equipe reúnam seus conhecimentos e aumentem coletivamente sua compreensão.

Por que Learning Organization é importante para sua empresa?

As empresas já fazem treinamento e desenvolvimento profissional. Mas isso não é o suficiente.

O aprendizado organizacional é necessário se você deseja que sua empresa concorra em um ambiente que está em constante mudança.

Em nenhum momento na história o ambiente de negócios mudou mais rápido do que está mudando agora.

O século XXI trouxe consigo uma tecnologia nova e estimulante, mudando a maneira como as pessoas se desenvolvem.

Raramente fazemos compras, dirigimos, cozinhamos, aprendemos ou nos comunicamos sem utilizar algum tipo de assistência digital.

Se você deseja que seu negócio continue atraente para seus clientes, você deve se adaptar às novas formas de fazer as coisas.

E não apenas essas novas tecnologias mudaram a maneira como as pessoas fazem negócios, mas as próprias tecnologias estão em constante mudança.

O mesmo ocorre com as normas que envolvem o uso dessas tecnologias.

Veja a mídia social, por exemplo. Houve uma época em que uma empresa não precisava de presença online.

Então, por um tempo, um site simples e um endereço de e-mail foram suficientes para ser o que há de mais moderno.

Depois, você precisava de contas de mídia social no Facebook e no Twitter. Em seguida, era importante compartilhar atualizações com seus seguidores várias vezes ao dia.

Eventualmente, não era suficiente tweetar atualizações sobre o seu negócio. Você tinha que fazer perguntas pessoais envolventes aos seus seguidores e compartilhar suas próprias histórias também.

O resultado final é que sua organização precisa aprender continuamente para se adaptar a um ambiente em mudança.

Não é suficiente que os indivíduos de sua organização aprendam novas habilidades. A organização como um todo precisa aprender e se adaptar para ter sucesso a longo prazo.

Como os gestores podem promover Learning Organization?

Existem várias etapas que os gestores podem seguir para promover o aprendizado organizacional. Algumas delas, são:

Crie conhecimento

O primeiro passo para aprender é criar, ou assimilar, conhecimento e informação. Os gestores devem buscar constantemente descobrir novos conhecimentos sobre seus negócios, clientes e meio ambiente.

Eles podem fazer isso conduzindo pesquisas, realizando análises de mercado, fazendo networking com colegas em seu setor e estudando os concorrentes.

Retenha o conhecimento

Depois que os gestores criaram ou obtiveram o conhecimento, eles precisam de um sistema para retê-lo dentro da organização.

Deve ser registrado ou armazenado em um local onde possa ser acessado por outros colaboradores no futuro.

Muitas empresas alcançam esse objetivo usando uma intranet.

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

Transfira o conhecimento

Finalmente, o conhecimento deve ser transferido da comunidade individual para a comunidade organizacional como um todo.

Alguns métodos de transferência de conhecimento são simples, como conduzir um treinamento ou escrever artigos para compartilhar online.

Pense na aprendizagem organizacional como a estrutura de conhecimento abrangente da organização.

Lideranças individuais ou grupos de funcionários aprendem algo novo. Eles compartilham esse conhecimento com a organização, que então o usa para mudar suas práticas.

É assim que as organizações se adaptam a um ambiente em mudança. E é assim que as empresas prosperam a longo prazo.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook

Não vá embora! Veja nossos Artigos mais Recentes:

O que podemos fazer
para melhorar sua gestão?

Clique no botão abaixo que teremos o prazer em ajudá-lo.