Entrevista Semiestruturada: Descubra as Vantagens Desse Método

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook
Uma nova contratação exige atenção de todas as áreas da empresa, independente de seu tamanho. Por isso, o processo de recrutamento e seleção precisa contar com as melhores ferramentas para garantir que os profissionais com o perfil mais adequado às competências e atributos desejados pela empresa, sejam contratados.

Para isso, as entrevistas presenciais são essenciais. São por meio delas, que os recrutadores conseguem fazer uma melhor análise do perfil dos candidatos. Dessa maneira, é possível decidir qual candidato possui as características adequadas para o cargo vago, além de ter um perfil que se encaixe ao time.

A entrevista semiestruturada é um método mais espontâneo, em que o entrevistador faz apenas algumas perguntas predeterminadas. O restante do processo é parecido com uma conversa, não planejada com antecedência. Ou seja, nela o entrevistador tem um grupo de questões preestabelecidas, porém, tem a autonomia para adicionar outras, caso o interesse surja ao longo da conversa.

Sua empresa utiliza esse método? Vocês sabem quais são as vantagens dele no processo seletivo? Confira nesse artigo!

O que é entrevista semiestruturada?

A entrevista semiestruturada é feita com base em um roteiro elaborado de maneira prévia pelo entrevistador. Contudo, apresenta uma flexibilidade importante que permite que novos questionamentos sejam incluídos no decorrer do diálogo com o candidato. O recrutador pode alterar a ordem das perguntas ou até modificá-las, conforme a entrevista for evoluindo.

Além deste modelo, existem outros dois métodos utilizados em entrevistas de emprego, o estruturado e o não estruturado. Na estruturada, o entrevistador segue a entrevista com um conjunto de perguntas predeterminadas. Elas são planejadas antecipadamente e são aplicadas da mesma forma a todos os candidatos.

Já na entrevista não estruturada, como o próprio nome já diz, são livres e não seguem perguntas preparadas. Neste modelo de entrevista, as questões levantadas surgem espontaneamente, conforme a conversa vai avançando.

Com isso, podemos definir que a entrevista semiestruturada é caracterizada pela mistura da abordagem estruturada, seguindo algumas questões previamente estabelecidas e a não estruturada, que possibilita a espontaneidade e improvisação.

Como fazer uma entrevista semiestruturada?

Mesmo sem seguir um roteiro fixo, a entrevista semiestruturada possui questões predefinidas. Ela pode ser adaptada conforme o rumo do diálogo. Assim, ela é capaz de oferecer dados importantes ao recrutador, como informações quantitativas e qualitativas.

Esse tipo de entrevista utiliza alguns tópicos genéricos, como perguntas que começam com “Como”, “O que”, “Quem”, “Por que” e “Quando”. Contudo, elas necessitam surgir conforme o candidato se sentir à vontade. A conversa deve ser o mais natural possível.

O mais importante é respeitar o tempo do candidato, pois dessa forma, o entrevistador consegue manter um diálogo. Isso permite uma maior flexibilidade para aprofundar ou confirmar as informações apresentadas.

Alguns cuidados são necessários, como transmitir confiança ao entrevistado e buscar meios para que as respostas obtidas sejam verdadeiras e válidas. Dessa forma, o resultado das entrevistas representará uma amostra da população de candidatos que permita uma avaliação diferente para cada um.

Suas principais características

As principais características da entrevista semiestruturada que podem ajudar sua empresa são:

  • a possibilidade de usar o improviso e mudar o tempo da entrevista, moldando-a para os pontos de interesse;
  • combinação de perguntas abertas e fechadas;
  • possui questões bases predeterminadas. Mas, também segue um modelo informal, parecido com uma conversa;
  • possibilita o uso de recursos visuais, como cartões ou fotografias. A finalidade é deixar o entrevistado o mais confortável possível.

 

Tipos de perguntas

Para realizar uma entrevista semiestruturada bem-sucedida, é importante levantar questões que serão respondidas com detalhes pelos entrevistados. E não apenas com “sim” ou “não”.

Veja alguns exemplos:

  • Como você ficou sabendo desta vaga?
  • Qual a sua relação com ela? E seus pontos fortes e fracos para assumi-la?
  • O que você pode fazer pela empresa que outro candidato não poderia?
  • Quais são suas limitações? E quais suas ambições para o futuro?
  • O que você sabe sobre a empresa?
  • Por que você está se candidatando a um cargo nesta empresa?
  • Quais são as suas qualificações que se encaixam neste trabalho?

 

As perguntas devem variar de acordo com as necessidades de sua empresa e em relação ao cargo a ser preenchido. Portanto, é necessário preparar o recrutador para direcionar a conversa conforme as informações que a empresa precisa.

Quais são as suas vantagens?

A entrevista semiestruturada oferece diversas vantagens às empresas, principalmente para o setor de RH. Confira quais são as principais delas:

Flexibilidade

Concede ao entrevistador a chance de dar um toque de espontaneidade a uma entrevista já elaborada de forma antecipada, alterar ou acrescentar perguntas, permitindo também o prolongamento da sua duração, caso seja pertinente.

Direcionamento

Dessa forma, é possível encaminhar a entrevista para o assunto principal, além da possibilidade de testar a capacidade do entrevistado se adequar a novas situações ao incluir questões inesperadas.

Conhecimento sobre os candidatos

Nas entrevistas com questões semelhantes, obter respostas diferentes por parte dos candidatos torna-se muito mais difícil. Quando é possível conduzir a entrevista e seu rumo depender das respostas e perfil do entrevistado, o avaliador consegue fazer uma melhor diferenciação e adquirir uma boa amostra do perfil dos candidatos.

Além disso, esse modelo de entrevista possui outros pontos positivos, como:

  • favorecimento de acesso a uma vasta riqueza informativa, que é contextualizada por meio das falas dos candidatos e das suas expectativas;
  • chance de o entrevistador esclarecer alguns pontos no decorrer da conversa, o que outros tipos de entrevista (mais estruturada ou questionário) não permitem.

 

Quais são as desvantagens dessa modalidade de entrevista?

O fato de não contar com um roteiro fixo a ser seguido torna a entrevista semiestruturada um pouco mais desafiadora do que as demais. Por esse motivo, antes de optar pela escolha desse método, é importante considerar seus pontos negativos.

Essa modalidade exige a participação de um profissional experiente e competente como forma de evitar a perda de objetividade, o que pode prejudicar a análise dos candidatos e desperdiçar tempo para a empresa.

As principais desvantagens que podem ser destacadas são:

  • exigência de um profissional qualificado para sua execução;
  • o entrevistador deve demonstrar experiência e confiança no trato com o candidato, caso contrário não vai atingir o objetivo;
  • a coleta e análise de dados exige um período maior de tempo;
  • esse método exige maior treinamento ao entrevistador, a fim de evitar que ele sugira respostas inconscientemente.

 

Em quais situações é recomendado utilizá-la?

Antes de decidir pela de metodologia, é crucial avaliar se a sua empresa está apta a realizar o procedimento de forma eficiente. Por isso, a entrevista semiestruturada deve ser adotada apenas se a companhia contar com um profissional qualificado para tal.

Seu uso é recomendado em entrevistas de cargos que exijam uma certa flexibilidade do entrevistado, já que possibilita ao recrutador introduzir perguntas inesperadas para testar a capacidade de adaptação do aplicante.

Amplie sua análise em um cenário com muitos candidatos. A flexibilidade da entrevista permite que as pessoas sejam mais bem diferenciadas, já que as respostas não são padronizadas e podem refletir melhor a personalidade individual do candidato.

Como se preparar e conduzir uma entrevista semiestruturada em 7 passos

Planejar e preparar uma entrevista semiestruturada requer muita prática, conhecimento e habilidade. Você não quer liderar a conversa de uma maneira ou de outra, mas também não quer que o entrevistado se cale e não se sinta à vontade para responder a quaisquer perguntas. Aqui está uma abordagem que você pode adotar que o ajudará a planejar e realizar uma entrevista semiestruturada.

1. Prepare-se para a entrevista. Anote as informações que deseja obter. Você pode fazer isso revisando as coisas que mais te chamaram a atenção no currículo, por exemplo.

2. Escreva um guia com as perguntas que você precisa fazer. Lembre-se de que não é uma entrevista fechada, portanto você não precisa seguir o guia rigidamente. Está lá apenas para ajudar a lembrá-lo sobre o que você deseja falar.

3. Construa um relacionamento com o entrevistado. Depois que o entrevistado estiver mais à vontade, será mais fácil para ele responder, pois o nervosismo pode atrapalhar durante a conversa.

4. Comece com as perguntas simples e vá para as perguntas complexas. A melhor maneira de passar por uma entrevista é começar com as perguntas simples e depois passar para as perguntas mais complexas.

5. Esteja atento às suas perguntas. Fazer os tipos certos de perguntas é vital para o sucesso da sua entrevista. Verifique se suas perguntas são abertas e evite perguntas cuja a resposta se limite a “sim” ou “não”.

6. Saiba quando terminar a entrevista. Nenhuma entrevista deve durar mais de 45 minutos a 1 hora. Sempre que achar que tem respostas para suas perguntas, fique à vontade para encerrar a entrevista.

7. Anote suas impressões. Logo após o término da entrevista, anote suas impressões e ideias.

Dessa forma, o grande desafio da entrevista semiestruturada é ter, como ponto de partida, um pequeno guia de perguntas e transformá-lo em uma conversa informal, pois, como vimos, o objetivo é proporcionar um discurso livre para o candidato, sem que ele deixe de focar nos temas propostos.

Sugestões para uma boa entrevista semiestruturada

Uma entrevista semiestruturada é considerada bem sucedida quando as respostas obtidas são fidedignas e válidas e o resultado do total de entrevistas representam uma amostra da população de candidatos que permita uma avaliação diferenciada de cada um.

A entrevista semiestruturada ainda traz muitas dúvidas para os recrutadores, pois se aproxima bastante de uma conversa, com foco em determinados assuntos. Apesar de não seguir um roteiro engessado, ela traz questões predeterminadas, sendo adaptável de acordo com os rumos do diálogo entre você e o entrevistado.

Tomar como ponto de partida um guia e transformar esse conjunto de perguntas numa conversa informal, propiciando um discurso livre por parte do entrevistado, sem que este deixe de focar nos objetivos e no tema propostos: eis o desafio!

Não vá embora! Temos muito mais artigos como este.

O que podemos fazer
para melhorar sua gestão?

Clique no botão abaixo que teremos o prazer em ajudá-lo.

Contato

    RJ: (21) 3005.4074

    DF: (61) 2626.2705

    BA: (71) 2626.1205

    MG: (31) 2626.9127

    PR: (41) 2626.1267

    RS: (51) 2626.3109

Qual Solução você gostaria?