Empreendedorismo interno: Você conhece essa forma de trabalho?

Você já ouviu falar de empreendedorismo interno? Já viu pessoas que marcam o ponto de chegada e saída como o restante dos trabalhadores, são pagos no final do mês e não ocupam a posição mais alta na hierarquia da organização, mas são empresários?

Via de regra, o empreendedor é identificado como aquele profissional que cria o negócio do nada, mas o empreendedorismo interno, ou intraempreendedorismo, não atende apenas a uma visão restrita e estreita.

Nos últimos anos, tanto os modelos de trabalho como os profissionais evoluíram. A tendência para o empreendedorismo interno é uma prova dessa mudança.

Por que os colaboradores apostam em novos projetos e negócios dentro das empresas? Quais são os benefícios do empreendedorismo interno para empresas e profissionais? É possível ganhar dinheiro como um empresário interno?

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

O que é empreendedorismo interno?

“Empreender” significa realizar e iniciar uma obra, um negócio, um compromisso, especialmente se envolver dificuldade e perigo.

Existem diferentes formas de empreender, e uma delas é dentro de uma empresa. O empreendedorismo interno nasce de uma abordagem diferenciada dos trabalhadores.

Os intraempreendedores não são apenas capazes de identificar uma oportunidade de negócio dentro da empresa, mas também de dedicar trabalho e energia para atingir esse objetivo.

São profissionais com grande capacidade de liderança e criatividade que se destacam por suas habilidades comunicativas, organizacionais e proativas.

Os riscos que assumem são menores do que os assumidos por empresários convencionais, pois realizam suas ideias em empresas já consolidadas.

No entanto, eles também enfrentam grandes desafios e obstáculos. Seu desenvolvimento profissional depende em grande parte do meio ambiente . Sem esse apoio, eles não serão capazes de iniciar suas iniciativas e desenvolver todo o seu potencial.

Empreendedorismo interno refere-se à inovação dentro de uma empresa, que assume a responsabilidade direta por transformar uma ideia em um produto acabado lucrativo por meio da assertiva tomada de risco e inovação.

Há potencial para o intraempreendedorismo florescer em qualquer empresa. Basta identificar essas pessoas, desenvolver a estratégia, promovê-la e se comprometer com ela.

Diferença entre um empreendedor e um intraempreendedor

O primeiro fator é o meio ambiente. Um empresário, ou empreendedor, geralmente é responsável pela criação de uma nova organização.

Um intraempreendedor trabalha dentro de uma empresa existente, reconhece erros e cria soluções para melhorar o desempenho dessa organização.

Além disso, o nível de risco é diferente. Em muitos casos, os empreendedores investem seu tempo e recursos financeiros na criação do negócio. Isso pode significar trabalhar sem remuneração e terem que absorver possíveis prejuízos.

Os intraempreendedores vivenciam o risco ao questionar certas situações, sistemas ou autoridade, mas não são responsáveis pelo destino da empresa.

Características de um empreendedor interno

É impossível criar uma lista padrão, mas alguns traços a serem observados ao buscar empreendedores internos incluem:

Adaptativo

Os intraempreendedores reconhecem e aprendem com os erros e podem manipular o sistema. Eles se adaptam, mas estão mais interessados em encontrar uma solução para atender as necessidades de empresas e clientes.

Criativo

Eles devem possuir engenhosidade. Trazem criatividade para o local de trabalho e a aplicam em situações cotidianas.

Inovador

Inovação é a palavra-chave e ela vai além da criatividade. Os empreendedores internos têm um espírito rebelde, mesmo que moderado, permitindo que suas mentes sejam livres de conceitos estabelecidos. Isso os torna fortes e contribui para a qualidade e originalidade do trabalho.

Focado internamente e externamente

Os intraempreendedores entendem as necessidades da empresa e dos clientes. Seu domínio de networking e comunicação os ajuda a perceber isso. A perspectiva é essencial e eles são capazes de ver o mundo através de muitos ângulos diferentes.

Autossuficiente

Os empreendedores internos confiam em seu julgamento e habilidade, como qualquer líder. A confiança e a independência permitem-lhes transmitir ideias, mesmo que sejam contrárias à maioria.

Visionário

Além de terem grandes ideias, os empreendedores internos são capazes de quantificar custos e benefícios e entenderem as implicações de curto e longo prazo.

Desenvolvendo o empreendedorismo interno

A maioria dos maiores conglomerados de hoje começou a partir do pensamento e do espírito empreendedor.

Entretanto, uma vez que o negócio cresce além de certo ponto, a equipe de gerenciamento se concentra mais nas questões organizacionais. Agora, questões como lucros e produtividade substituem parte do sentimento empreendedor inicial.

Mesmo que a alta administração naturalmente adote uma abordagem mais meticulosa em relação às suas responsabilidades, seus colaboradores trabalham de maneira mais livre e certamente possuem muitas ideias que podem ser aproveitadas em benefício da empresa.

Conheça algumas sugestões que podem liberar o lado criativo de cada colaborador, mantê-los engajados e levar ao crescimento contínuo de sua empresa.

Integrar departamentos

Provavelmente no início do seu negócio, seus colaboradores eram multitarefas. Agora, você tem departamentos independentes lidando com atendimento ao cliente, faturamento, produção, etc.

Mas os departamentos funcionam e inovam melhor quando não estão isolados de outras partes da empresa.

Quando os membros de cada equipe veem como seu trabalho interage e afeta outros departamentos, a colaboração surge expandindo percepções. Os colaboradores podem ter ideias valiosas fora de seu domínio designado.

Por exemplo, seus analistas financeiros percebem que um cliente compra significativamente mais produtos ou serviços do que qualquer outro.

Se existe a cultura do empreendedorismo interno na empresa, a equipe financeira informará a equipe de vendas que, por sua vez, poderá adotar um programa de recompensas reconhecendo os melhores clientes e incentivando outros a comprar mais.

Oferecer treinamento empreendedor

Pessoas que têm ideias não são automaticamente empresárias. Seus colaboradores precisam aprender a ver custos de forma realista, prever resultados potenciais e, é claro, distinguir entre níveis de risco aceitáveis e inaceitáveis, por exemplo.

Você pode treinar os funcionários nessas habilidades. Existem muitos cursos disponíveis de empreendedorismo.

Outra alternativa poderia ser a realização de palestras utilizando sua própria equipe administrativa ou palestrantes convidados, onde seriam abordados tópicos empresariais que se aplicam especificamente ao seu negócio.

Incentivar a inovação nas reuniões da empresa

Além das planilhas habituais cheias de números e resultados, faça apresentações incluindo relatos de membros da equipe que tiveram ideias vencedoras para a empresa.

Esta abordagem, além de ser mais interessante, também servirá para inspirar mais colaboradores a virem até você com ideias próprias.

Recompense os resultados

Os empreendedores internos possuem duas motivações principais: eles ficam entusiasmados com a ideia de “dar vida as suas ideias”, mas também esperam recompensas financeiras.

Incentive seus empreendedores compartilhando os ganhos de seu negócio. Ofereça bônus ou prêmios por ideias que foram implementadas com sucesso.

Aceite os riscos e o fracasso

Os empreendedores internos assumem riscos naturais, mas todo risco inclui o potencial para o fracasso.

Se um possível fracasso tem o potencial de se tornar a perda do emprego, dificilmente você encontrará colaboradores dispostos a arriscar expondo suas ideias.

Se você deseja que os membros de sua equipe assumam riscos, é necessário abrandar esse perigo percebido em particular.

Ao incentivar os colaboradores a seguirem com suas ideias, você precisa fornecer uma rede de segurança que permita o risco de fracasso.

Depois de deixar claro que a segurança no emprego não é um problema, trabalhe com eles para identificar o máximo possível de desvantagens na implementação de novos conceitos e discuta maneiras de lidar com possíveis resultados negativos.

Permaneça conectado ao longo do processo para oferecer orientação e sugestões em cada etapa. Quando você compartilha o risco, seus empreendedores internos se sentem mais seguros para fazer grandes coisas pelo seu negócio.

O envolvimento interno do empreendedor é benéfico para as empresas. Permitir que seus colaboradores orientados para o empreendedorismo sejam efetivamente inovadores cria um envolvimento adicional, juntamente com as oportunidades para novos produtos, serviços, eficiências operacionais e muito mais.

Como se tornar um empreendedor interno

Um intraempreendedor pode trabalhar por conta própria ou receber uma equipe e recursos para realizar seu trabalho e, com mudanças acontecendo em um ritmo acelerado, o intraempreendedor é uma função respeitada por todos os proprietários de negócios.

Tornar-se um empreendedor interno vai depender da empresa em que você trabalha. Algumas empresas são rígidas e não gostam da ideia de intraempreendedorismo e algumas empresas promovem ativamente esse papel.

Seja qual for a empresa em que você está, ser um intraempreendedor basicamente envolve apresentar suas ideias de melhorias a seus gestores.

Se você deseja se tornar um intraempreendedor e está em uma empresa que torna isso impossível, pode ser hora de pensar em seguir em frente.

Prós e contras do intraempreemdedorismo

O intraempreendedorismo vem com muitos prós e contras, como qualquer outra função, e aqui estão algumas das principais.

Prós

  • Diminui o risco financeiro

Para os espíritos empreendedores que não podem correr riscos enormes, o intraempreendedorismo permitirá que inovem enquanto desfrutam da segurança e estabilidade do emprego e do salário, em vez de arriscar seu próprio capital.

  • Uso dos recursos e talentos da empresa

Os intraempreendedores podem utilizar os recursos financeiros das empresas para aplicarem em suas inovações.

Além dos recursos financeiros, também deve haver um pool de talentos, dados e sistemas já dentro da empresa que possam usar para desenvolver suas ideias.

  • Melhores produtos, serviços ou suporte

Do ponto de vista das empresas, essa é a grande vantagem do empreendedorismo interno. Isso leva a empresa a oferecer produtos ou serviços novos ou aprimorados.

Também pode incluir qualquer coisa que gere lucro ou melhore a solução geral para o cliente, o que, por sua vez, gera lucro.

As empresas que promovem a inovação entendem a capacidade de seus colaboradores e os incentivam a desenvolvê-la, encontrando novas possibilidades no que a empresa produz e como opera.

  • Aumenta a reputação

Se for bem-sucedido como um intraempreendedor, você provavelmente aumentará sua reputação.

Seu nome começará a surgir quando as pessoas estiverem falando sobre promoções ou você poderá gerenciar um outro colaborador ou até mesmo uma equipe inteira em torno da inovação que você criou.

Em alguns casos, a nova ideia pode se tornar um “negócio dentro do negócio” e o intraempreendedor assume e executa o novo projeto com seu próprio orçamento, criados especificamente para esse fim.

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

Contras

Embora começar seu próprio negócio torne seus clientes seus únicos superiores, tornar-se um intraempreendedor significa que você possui certas limitações.

Seus gestores podem desviá-lo para diferentes projetos, reprimir sua inovação, discordar de suas ideias ou alterá-las, conceder ou recusar financiamento e recursos, alocar pessoal inadequado ou simplesmente interferir de forma negativa.

  • Mais risco de fracasso do que um colaborador

Tornar-se um empreendedor interno em uma organização vai destacar diretamente suas atividades. Talvez você tenha suspendido sua função tradicional para assumir um projeto paralelo para a empresa.

A gerência agora está observando cuidadosamente seu desempenho e seus colegas de trabalho também vão querer saber o que você está fazendo.

A pressão aumenta e se você tiver sucesso as recompensas podem ser grandes, mas se o projeto falhar, pode ter consequências para você, como perda de reputação com superiores e colegas ou até mesmo perder o emprego em circunstâncias extremas.

  • Os retornos são menores do que para os empreendedores

Se você alcançar o sucesso como um empreendedor, as recompensas serão incríveis, mas se você alcançar o sucesso como um intraempreendedor, o retorno financeiro irá beneficiar a empresa.

Embora você possa melhorar muito sua carreira sendo um empreendedor interno e aumentar seus ganhos, o dinheiro que você gerar por meio do intraempreendedorismo irá fluir principalmente para a empresa.

Eles assumiram o risco financeiro do projeto com recursos e pagando os salários dos intraempreendedores, então faz sentido que a receita flua para a empresa.

Se você deseja se tornar um empreendedor, provavelmente será impulsionado por seus desejos de dirigir sua própria empresa, mas assumir uma função intraempreendedora pode ser uma ótima maneira de obter alguma experiência valiosa no processo.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook

Não vá embora! Veja nossos Artigos mais Recentes:

O que podemos fazer
para melhorar sua gestão?

Clique no botão abaixo que teremos o prazer em ajudá-lo.