Business Partner: Como esse profissional pode agregar valor ao RH

Organizações são feitas por pessoas e para pessoas. Em meio a esse processo existe o setor de Recursos Humanos, que é responsável pelos trâmites entre empresa e funcionário. Com o tempo, a área evoluiu para uma gestão de pessoas e o passo seguinte foi o aparecimento do business partner.

A presença desse profissional, também chamado de parceiro de negócios, representa um modelo diferenciado de gestão de RH. Com ele o setor trabalha de forma dinâmica, indo além das resoluções burocráticas relacionadas a pagamentos e contratações.

Com esse modelo de gestão, a organização acaba tendo um consultor interno que irá conciliar os interesses dos funcionários com os dos clientes para que a empresa se desenvolva.

Quer saber mais? Então continue lendo este artigo!

» Sistema Online de Recrutamento e Seleção
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

O que é Business Partner?

Business Partner é uma atividade executada por um profissional capacitado que gerencia, define, alinha e implementa alternativas para pessoas com foco no negócio. Ele contribui para formar estratégias junto com diretores e gestores. É um trabalho de parceria, que foi ganhando espaço e principalmente credibilidade nas organizações.

Esta nova estrutura a área de RH está associada a valores contemporâneos que são esperados pelas empresas. As organizações precisam encontrar as pessoas certas no momento certo, seja local ou globalmente, e mais do que isto precisam desenvolver e reter seus talentos. Sem um profissional que oriente e apoie os gestores na condução da administração de pessoas, tudo fica mais desgastante.

A função de Business Partner tem como principal premissa o conhecimento profundo do profissional de RH sobre o negócio e as estratégias da organização. Isso inclui os planos de mercado, objetivos financeiros, estratégias comerciais, de marketing e quaisquer outros pilares da gestão de uma empresa.

A ideia é de que este profissional seja verdadeiramente capacitado para auxiliar nas decisões que envolvem pessoas, aproximando as áreas de negócio da gestão de pessoas. Ele sabe, por exemplo, qual é o perfil de colaborador adequado para trabalhar em um determinado setor.

O Business Partner está mais preparado para identificar necessidades de treinamento, desenvolvimento, para embasar a construção uma estrutura remuneratória ou de benefícios e para quaisquer outras decisões da natureza.

A tradução do termo, “parceiro de negócio” já deixa explícita essa necessidade de que o profissional conheça a fundo a área a qual ele está agregado, alguém que sabe os objetivos do setor, seus resultados, métricas e atividades.

Como surgiu a função do Business Partner?

O termo apareceu ainda na década de 1980, cunhado pelo professor norte-americano, Dave Ulrich. O objetivo básico do Business Partner era simplesmente integrar o setor de RH às operações da empresa. A ideia era criar um contato direto com as diversas áreas e ajustar a necessidade de cada gestor com a da estrutura organizacional.

Atualmente ainda existem dúvidas sobre o assunto. O que ocorre é que mesmo o conceito sendo simples, as companhias nem sempre sabem qual o profissional mais adequado para atuar na área ou quais as atribuições devem ser encaminhadas para o parceiro.

Apesar das dúvidas, o certo é que o business partner seja alguém mais generalista que consiga transitar por diferentes áreas do conhecimento.

O que faz um Business Partner?

Sua função é motivo de controvérsia. A premissa é que o profissional deveria promover o alinhamento entre as áreas de negócios da empresa e o setor de Recursos Humanos. Porém, como as organizações encontram dificuldades para desenhar adequadamente essas atribuições, em muitos casos, há sobreposição de tarefas. Isso é um problema, porque o papel não é assumir a chefia de RH, tampouco a gestão de pessoas.

Uma síntese adequada das funções do cargo seria a seguinte:

  • trabalhar como um consultor da alta gestão da empresa, municiando-a de informações para auxiliar na tomada de decisões;
  • atuar como um elo entre gestores e equipes de diferentes áreas, garantindo um clima favorável para o cumprimento da missão da organização e o alcance dos resultados desejados.

 

Como profissional responsável pelo alinhamento entre diversas áreas, é fundamental que o Business Partner conheça e acompanhe os principais indicadores do RH.

Atribuições do profissional

De forma ampla, as responsabilidades do profissional incluem:

Definir estratégias

A ideia é alinhar as necessidades do setor de recursos humanos com o objetivo maior que é o da empresa. Contratações, férias, qualificação, plano de carreira, salários, tudo é negociado com gestores e colaboradores.

Capacitar

Enquanto acompanha o desenvolvimento de cada setor, o business partner consegue perceber falhas de produtividade, técnicas ou de outro aspecto e sinalizar o gestor. A partir de então são elaborados treinamentos específicos ou realizados cursos de capacitação.

Mediar conflitos

Talvez a função mais importante do parceiro seja equilibrar as necessidades que envolvem as expectativas dos funcionários com a estratégia de negócios da empresa. Sendo assim, o profissional precisa conversar com executivos e equipes, tentando encontrar uma alternativa satisfatória para ambos.

Antecipar acontecimentos

Trabalhar com estratégias significa prever problemas futuros com base na análise do presente. O business partner precisa entender profundamente o negócio da empresa na qual atua e estar sempre em contato com os funcionários. Só assim ele pode perceber pequenos problemas e indicar a necessidade de mudanças.

Pelas suas características e habilidades, o business partner é um consultor interno que busca integrar os colaboradores em prol do crescimento da empresa.

Atento ao desenvolvimento dos funcionários e relacionando a atuação desses com os interesses das companhias, o profissional oferece feedback e propõe mudanças.

Hoje o Business Partner já aparece em grandes companhias. No futuro, a probabilidade é ele ser figura imprescindível na grande maioria das empresas.

Por que contratar um Business Partner?

O Business Partner é o profissional que aprofundará a visão e a compreensão do negócio por parte do RH, tornando-o ainda mais estratégico para a organização. A falta dessa visão mais aprofundada do que é e como funciona o negócio pode limitar o RH. Em diversos casos, o setor se vê preso às atividades mais técnicas da área, dando uma contribuição aquém para os objetivos da empresa.

Nesse sentido, o Business Partner exerce o papel de aproximar as áreas de negócios e RH. O profissional auxilia na incorporação dos planos empresariais e na análise das demandas, como a necessidades de recrutar colaboradores, de qualificar os quadros profissionais, de melhorar a motivação etc.

Igualmente, o consultor interno será o encarregado de levar feedbacks para os gestores, que, com o retorno, poderão aprimorar o planejamento. Assim, ocorre a mediação das demandas das partes interessadas, evitando o surgimento de conflitos.

Sendo assim, a contratação representa um maior alinhamento entre os objetivos, metas, estratégias e ações gerais e setoriais. Não à toa, pode ser um diferencial para o crescimento da empresa.

Qual a qualificação necessária para um Business Partner?

A formação do Business Partner não se vincula a uma única área do conhecimento. No dia a dia, administradores, psicólogos, analistas de RH e outros profissionais migram para essa função de consultoria interna. No entanto, é sempre importante que o candidato tenha experiência em atividades ligadas à Gestão de Pessoas e Recursos Humanos. Afinal, ele estará presente e exercerá influência sobre essas áreas de atuação.

Uma estratégia válida é realizar a migração com o auxílio de um curso de extensão, direcionado para o exercício da atividade. Isso aliará a experiência com uma base teórica sólida, além de suprir possíveis dificuldades nos assuntos de RH.

De todo modo, o mais importante é que o Business Partner desenvolva certos atributos, independentemente do caminho trilhado. São eles:

  • entender com profundidade o negócio da empresa;
  • conhecer muito bem o funcionamento e os subsistemas de RH;
  • dominar as técnicas de treinamento e desenvolvimento;
  • saber lidar com indicadores e métricas, transformando-os em informações úteis para a tomada de decisões.

 

Por outro lado, é desejável que o profissional obtenha uma Certificação em Recrutamento e Seleção, diante da relevância dessa atividade para os resultados do RH.

Quais as habilidades que um Business Partner deve ter?

A função de Business Partner é essencialmente generalista. As informações e habilidades desse profissional dizem respeito aos elementos comuns e aos pontos críticos das áreas de RH e Gestão de Pessoas, bem como ao entendimento da relação entre essas atividades.

Resumidamente, o conhecimento do todo é diferente da compreensão de cada uma das partes individualmente. Por exemplo, uma coisa é se aprofundar no domínio de técnicas de recrutamento, avaliação ou treinamento, enquanto outra é participar dos três processos e entender suas influências recíprocas.

Nesse sentido, o Business Partner precisa desenvolver um certo conjunto de habilidades gerais para atender às exigências da função. As principais são as seguintes:

Saber planejar

Uma habilidade essencial ao Business Partner é ser um bom planejador. Traçar planos que integrem o RH com as demais áreas de negócios da organização, gerando ganhos para todos, é um dos grandes diferenciais do profissional.

Ser um bom executor

Além de elaborar estratégias, esse profissional precisa ser um bom executor desses planos. Ele deve saber como tirá-los do papel, definindo as ações e as etapas necessárias para concretizá-las.

Manter bom relacionamento

Outra habilidade muito importante é saber se relacionar adequadamente com diferentes públicos, como colaboradores, gestores e investidores. A tarefa de atuar como um elo entre diferentes áreas da organização exige a capacidade de comunicar-se de forma efetiva com todas elas.

Antecipar riscos

Saber mapear situações que possam comprometer a estratégia da empresa é mais uma capacidade que o Business Partner deve apresentar.

Mediar interesses

A função recebe as demandas do RH e da gestão, as quais podem ser conflitantes em diversos casos. Logo, o BP pode assumir o papel de negociar com as partes interessadas e buscar soluções satisfatórias no longo prazo.

Lidar com posições de liderança

O cargo demanda uma compreensão apurada da própria influência na empresa. Isso porque o profissional não só orientará equipes, como também manterá relações com outras pessoas em posição de liderança.

Quanto ganha um Business Partner?

A indefinição quanto às reais funções do Business Partner se reflete na remuneração verificada no mercado, que varia bastante. Isso porque, sem uma previsão determinante sobre seu papel, cada organização delega um nível diferente de responsabilidades.

Além disso, o profissional pode ser o responsável por atuar em um único estabelecimento ou por coordenar o trabalho realizado em diferentes franquias ou filiais. Tudo isso, logicamente, afetará os ganhos que podem variar muito.

Um levantamento da consultoria Delloite, apresentado na revista Exame, diz que a remuneração de um Business Partner varia entre R$ 5.800,00 e R$ 13.600,00.

Como é o mercado para o Business Partner?

À medida que as empresas passaram a compreender o papel do Business Partner e avanço do conceito de RH estratégico, o interesse do mercado por esse profissional naturalmente cresceu. Em outra reportagem da publicação especializada, verifica-se um crescimento dessa demanda, com a citação de grandes negócios que já utilizam ou que pretendem utilizar a função.

A rede de restaurantes utiliza esses profissionais na coordenação dos estabelecimentos, que, como você já deve conhecer, precisam seguir certos padrões. Trata-se de um contato direto com os diretores e gerentes, harmonizando as atividades e as expectativas.

Já a instituição financeira conta com os serviços para estreitar os laços do RH com o negócio e construir relações de confiança. Logo, uma atuação um pouco diferente, mas que segue o mesmo princípio de ajustar os planos gerais e setoriais.

Outro forte indicativo do avanço da categoria é o surgimento de cursos de extensão para a formação de profissionais. Isto é, a oferta de qualificação revela a presença de oportunidades na área. Por fim, é importante destacar que a tendência é que cada vez mais empresas adotem a função. Isso porque o crescimento do cargo de BP deve acompanhar a substituição dos RHs operacionais pelos estratégicos.

» Processos Seletivos + Rápidos e Eficientes
Recrute de forma Assertiva com Análises Comportamentais e Diminua o Turnover com a Gestão de Talentos!

Com o RHbot você encontra o talento ideal para cada vaga, criando um processo seletivo mais ágil e assertivo. Automatizando processos você elimina erros e economiza dinheiro!

Cadastre-se no link abaixo, experimente nosso sistema online de forma gratuita e transforme os resultados do seu RH.

Como facilitar o recrutamento desse profissional?

Além de requisitos e responsabilidades, é recomendável que você considere as características específicas da sua empresa, como segmento, porte, benefícios etc. Outra dica é utilizar um software de recrutamento, para que as habilidades essenciais para o cargo sejam filtradas, permitindo que os analistas reduzam o volume de candidatos aos de maior potencial.

A tecnologia é uma das formas de tornar o processo mais célere e reduzir os erros na contratação em cargos de liderança, principalmente, em funções determinantes para o bom desempenho da organização.

Sendo assim, como o Business Partner exerce uma atividade crítica, ao alinhar os planos estratégicos e as atividades do RH, busque o máximo de recursos para garantir a contratação do profissional certo.

Planilha Gratuita

Controle o Desempenho dos Colaboradores de Forma Prática, Fácil e Eficiente!

Insira seu MELHOR E-MAIL abaixo e receba a planilha agora mesmo, de forma gratuita.